sábado, 3 de agosto de 2019

Meus Dividendos em Crescimento Exponencial

Assim como a maioria dos investidores, eu comecei na renda variável com um viés mais especulativo e sem saber muito o que estava fazendo, felizmente sempre entrei pequeno nesse tipo de operação. Certo dia, dando uma olhada no youtube, vi um vídeo que falava sobre a análise fundamentalista, decidi pesquisar um pouco sobre o assunto vi que os grandes investidores do mundo como Warren Buffet, Peter Lynch e Luiz Barsi utilizavam esse tipo de análise. Naquele momento decidi copia-los, pois se existe um método que deu certo nada mais eficaz do que copia-lo.

Estudando um pouco mais sobre o método que o Buffet aplicava, acabei descobrindo que ele utilizava um método chamado Value Investing, em resumo consistia em comprar empresas que se acredita estar subvalorizadas pelo mercado. Mas então, como descobri o "valor" por trás de um negócio, foi então que conheci o famoso Valuation, mais precisamento o DCF e a análise por múltiplos.

Depois de aprender o DCF, pois na época achava mais sensato, comecei a aplica-lo e me dei conta que eu perdia muito tempo extraindo os dados das demonstrações financeiras, alimentando as planilhas e colocando minhas premissas. Também notei que tudo era muito subjetivo na elaboração da DCF, afinal porque minhas premissas seriam mais assertivas que a de outros milhares de investidores, analista e robôs? Será que apenas eu tenho essas informações? E quando a ação estiver "precificada" ela se torna uma empresa ruim? Percebi que não fazia muito sentido pra mim aquilo e que era muito pouco provável que eu encontrasse algo que valesse o esforço. 

Em busca de uma estrategia que fizesse mais sentido para mim, acabei conhecendo a filosofia Bastter de acumulação de patrimônio em que se compra todos os meses e não se considera o preço dos ativos no momento da compra, o Dollar-Cost Averaging (média de custo do dólar descrito no livro O INVESTIDOR INTELIGENTE), nesse dia, recebi meu primeiro insight quando vi esse gráfico:


Nele é mostrado que comprar todos os meses era mais importante do que só comprar quando houver quedas relevante que tornem o preço menor que o valor.

Comecei a aplicar metodologia "preço não importa" e notei que parei de me preocupar com homebroker e passei a selecionar de forma mais criteriosa as empresas que desejava me associar, mas foi ai que veio a primeira turbulência na bolsa e minha carteira começou a derreter ༼ಢ_ಢ༽, mesmo assim segui firme na metodologia e foi ai que notei que embora minha carteira tivesse recuado meus dividendos só cresciam:




Isso me confortou, foi ai que veio meu segundo insight: "Por que olhar tanto para a valorização dos ativos se eu não penso em vende-los e se o que vai me sustentar no futuro é a renda vinda deles?"


Naquele momento adotei a estrategia que mantenho até hoje, totalmente focada em dividendos, e que vem dando bem certo e o mais importante, me mantem tranquilo, pois mesmo que o mercado de ações bata forte na empresa e derreta meu patrimônio, os dividendos vindo das empresas continuam caindo no meu bolso e aumentando minha bola de neve [̲̅$̲̅(̲̅ιοο̲̅)̲̅$̲̅] (◉ω◉)[̲̅$̲̅(̲̅ιοο̲̅)̲̅$̲̅].

Enquanto você tá preocupado com preço, eu to igual o Jonh Rockefeller: 








domingo, 28 de julho de 2019

Qual mindset do investidor de renda variável?


Geralmente todo investidor começa seu ciclo de investimentos pela poupança, em seguida, depois de algum estudo migra-se para CDB,LC,LCI, LCA e etc, e então após muito estudo, entra-se no mundo da renda variável, só que ao sair da renda fixa e partir para renda variável, a maioria dos investidores carregam consigo muitos "vícios" da renda fixa sem se darem conta.

Vícios da renda fixa

Na renda fixa o investidor, no ato da aplicação, já se sabe qual será sua rentabilidade e também qual o valor final a ser recebido, bastando a ele só que mantenha o dinheiro investido até o final do prazo. O valor inicial sempre será menor que o valor do dia seguinte.
A renda fixa proporciona previsibilidade para o investidor, coisa que não acontece na renda variável, pois primeiro, o investidor não tem controle sobe a rentabilidade, segundo, não se sabe qual será a renda recebida e terceiro, o montante inicial pode vir a zero.
Então quais são os principais problemas do investidor com cabeça de renda fixa:

- Focar demais em rentabilidade. A rentabilidade é um coisa impossível de prever na renda variável, afinal ela depende de quão lucrativa a empresa é, e mesmo a empresa crescendo seus lucros constantemente você NÃO será capaz de prever sua rentabilidade, então larga essa obsessão maluca por rentabilidade;

- Acreditar que os dividendos distribuídos se manterão constantes para todo o sempre. É muita inocência fazer planos com o dinheiro que ainda não se recebeu, "Planos foram feitos pra dar errado", já dizia Gustavo Cerbasi, então o investidor deve ser prudente ao máximo, diversificando bem suas fontes de renda e ao se "declarar" independente financeiramente sua renda proveniente dos investimentos deve ser no mínimo duas vezes e meia seu gastos mensais.

- Negligenciar o risco. Ao contrário da renda fixa, na renda variável seu dinheiro pode virar pó, e a melhor maneira de evitar que isso ocorra e diversificar entre bons ativos, mantendo sempre um percentual baixo em cada ativo, assim se algo der muito errado você não perderá um valor tão significante.

Quando migra-se da renda fixa para renda variável, tem de se ter em mente que não se tem mais tantas garantias, e que o que se pode controlar é o risco que admito correr e o tamanho do aporte, essas duas variáveis são as mais importantes no mundo do investimento de renda variável, elas separam o joio do trigo.

Então, qual seria o mentalidade do investidor de renda variável? Acredito que os investidores de renda variável devem olhar sua carteira do mesmo jeito que a pessoa que compra imóvel pra alugar, essa pessoa não fica pensando quando vai vender o imóvel, ela simplesmente levá aquele imóvel consigo até o final da sua vida, e esse tem que ser a visão de quem investe em ações, fii, stocks e reits, o mindset de acumulador de patrimônio, aquele que compra todos os meses e quando se der conta vai estar sentado em cima de uma fortuna.

No final o que importa é focar em fazer renda, aumentar constantemente sua taxa de aporte e o resto é consequência. Focar sempre no que se pode controlar!

quinta-feira, 18 de julho de 2019

Chega de perder tempo com planilhas de investimento!

Um bom software de finanças pessoais pode ajudar o investidor a manter seu orçamento dentro dos eixos, e mostrar a evolução de seus ganhos e gastos, além de permitir uma melhor visualização da visualização do seu patrimônio. Pensando nisso, estive pesquisando formas mais eficientes de controlar meus investimentos, afinal controlar os investimentos através de planilhas demanda um determinado conhecimento e um tempo precioso, pensado em maximizar meu tempo (ativo mais valioso pra mim), busquei sites e softwares que pudessem me proporcionar um melhor experiência no controle das finanças.

Depois de muito procurar por softwares de finanças pessoais, que fosse capaz de reunir todos os meus ativos e passivos, sério foi sofrível, encontrei um ótimo, quiçá o melhor, software de gestão financeira: o Quicken. Testei inúmeros apps, softwares online e off-line, nenhum me agradou pois o que eram bons na parte dos investimentos, não forneciam uma bom controle financeiro e poucos possuíam múltiplas moedas na suas plataformas.

O meu checklist para encontrar um software que atendesse minhas necessidades consistia em:


  1. Possuir múltiplas moedas, afinal minha carteira de investimento possui ativos em dólar (stocks e REITs);
  2. Possuir ferramentas que me ajudasse a controlar minhas finanças pessoais;
  3. Possuir ferramentas que me mostrasse à evolução do meu patrimônio de forma intuitiva, pois acredito que isso motive o investidor a se manter focado, afinal nada mais motivador do que um gráfico como este:
Um gráfico desses é de emocionar (◉ω◉)

Além do Quicken, outros softwares atenderam esses critérios: Banktivity e Moneydance ambos offline, entretanto a interface do Moneydance não me agradou e o Banktivity só esta disponível pra Mac (ಥ﹏ಥ).
A parte de controle financeiro dele é bem completa, pode se criar facilmente orçamentos,


observar a evolução dos gastos,


ele ainda é capaz de agendar e realizar pagamentos se você assim desejar.

Bom, e quanto custa o Quicken? Até a data da publicação desse artigo o PREMIER (se forem comprar recomendo este porque é mais completo na parte dos investimentos) estava US$ 59,99, no site da fabricante, click aqui.


sexta-feira, 29 de março de 2019

Klabin, mais do que a DRE mostra

Muitos investidores ao analisarem a Klabin observam na DRE (Demonstração de Resultado do Exercicio) que suas receitas são crescentes, o operacional vem evoluindo entretanto sua curva de lucros não acompanha os resultados operacionais e as receitas:




Entretanto não se questionam o que aconteceu para o resultado não acompanhar as receitas, e já de cara excluem-na. Ledo engano, ao analisarmos uma empresa como a Klabin, que possui dívidas em dólar, devemos analisar demonstrativo de resultados com muito cuidado. Veja:




Como podemos notar de um ano para o outro houve uma variação no câmbio de 1048%, isso mesmo, 1048% impactando seu lucro liquido. Isso ocorre por que as empresas que possuem recebimentos e/ou pagamentos em moeda estrangeira tem de converte-los a real, de acordo com as normas contábeis e com a taxa de câmbio definida pelo Bacen. Esse fato distorce os lucros/prejuízos da Klabin, tornando a DRE uma demonstração não tão aconselhada para quem deseja analisa-lá.
Então sabichão, qual demonstração eu devo analisar para saber se a Klabin é um bom negócio? (Haters irão dizer)
Keep and Calm, dá uma olhada:




Em 21 anos o caixa da Klabin multiplicou por mais de 227 vezes, e o seu FCO (Fluxo de caixa operacional) vem em constante crescimento desce 2009.



Como visto, o fluxo de caixa retrata melhor a saúde financeira da Klabin, pois o que importa é saber quanto daquela receita entrou de fato na empresa, sem aquelas distorções de depreciação, amortização, exaustão e forte impacto das variações cambiais.
Com tamanha geração de caixa a Klabin é uma empresa que não pode ser desprezada pelo investidor de longo prazo, ainda mais aqueles, que assim como eu, ama ver os dividendos caindo na conta. (/◕ヮ◕)/[̲̅$̲̅(̲̅ιοο̲̅)̲̅$̲̅]

Ps.: A Klabin costuma pagar bons dividendos.


#ANALISE FUNDAMENTALISTA DA KLABIN
#ANALISE FUNDAMENTALISTA DA KLABIN
#ANALISE FUNDAMENTALISTA DA KLABIN


Meus Dividendos em Crescimento Exponencial

Assim como a maioria dos investidores, eu comecei na renda variável com um viés mais especulativo e sem saber muito o que estava fazendo, f...